sábado, 10 de março de 2012

Segou, Djenne, Mopti

600 km para cada lado de Bamako ate Bandiagarra a porta do Pais Dogon.
Africa passava  atraves da janela do nosso carro, entre sestas no lugar do pendura, pao e fruta comprado na beira da estrada e muitas horas a conduzir, fomos absorvendo todo o Mali. Visitamos Segou onde bebemos uma cerveja gelada nas margens preguisosas do Niger, era Domingo tudo estava mais calmo. Uma enorme piroga de madeira descarregava lenha para cima das carrocas puchadas por burros. Os burros subiam em zig zag a rampa de acesso ao rio, num esforco enorme... estes burros nao gozam o domingo!
No dia seguintre, segunda feira, fizemos coincidir a nossa visita a Djenne com o dia do mercado semanal. Ja tinha viajado a locais onde sentia que viajava no tempo cem anos para tras, aqui senti  que viajava quinhentos anos.
Infelizmente nao temos fotos... tenho 3 fotos que tirei com o meu fraquinho telemovel.
As pessoas vem das aldeias em redor comprar e vender, vestem os seus trajes tipicos coloridos e nota se a diferenca entre as diversas etnias. As mulheres aqui pintao de preto a cara a volta da boca, o labio superior ate ao nariz e o inferior ate ao queixo.
Toda a gente estava ocupada nos seus afazeres, passamos praticamente desprecebidos, tanto quanto dois brancos podem passar desprecebidos...
Djenne e uma ilha no meio do rio Niger, passa se num pequeno ferri boat que leva os carros, as carrocas e as pessoas.
A cidade toda e em terra cota, paus, pedras e po, pessoas e animais (vacas, burros, cabras e ovelhas)
Avanacamos com o nosso carro entre a confusao das ruas no dia de mercado. A mesquita de Djenne e o exlibris desta terra, esta classificada pela unesco e e a maior edificacao em terra cota do mundo (acho eu!)
e de facto fantastica, tanto a mesquita como a confusao do mercado. Um sitio inesquecivel!
Um porradao de quilometros mais e chegamos a Mopti, aqui dormimos e contratamos um guia para visitar o Pais Dogom. E obrigatorio levar guia e e tambem muito util, porque e um descanco em relacao ao constante assedio que fazem aos turistas, principalmente nesta epoca do ano em que nao ha turista (faz demasiado calor) o nosso guia reunia todos os requesitos que o guia lonely planet dizia e mais um ter uma maquina fotografica para nos emprestar :)